sexta-feira, 23 de novembro de 2007

Ouro Puro - Monoatômico (primeira parte)

clique para ampliar



Portanto, o Mfkzt também como “pó branco /pão da vida" com a sua capacidade de “dar a Vida", era tido ainda no tempo de Moisés como uma dádiva dos deuses aos faraós, que ao ingeri-lo constantemente, adquiriam a sua natureza divina. Nesta época a "pedra filosofal" - ouro monoatômico - era transmutada em locais sagrados por artesãos /sacerdotes e tempos depois aqueles que ainda guardavam alguns destes conhecimentos secretos e esotéricos especiais como no Ofício da Maçonaria eram chamados de "hábeis" ou "habilidosos".

A ingestão do Mfkzt /pó branco ou "pão da vida" no Egito antigo melhorava a vida daquele que o ingeria, provavelmente estendendo a sua expectativa de vida. De acordo com os antigos registros esta "pedra sagrada" tinha os atributos de ser anti-cancerosa por combater deformações celulares, consertando cordões de DNA, de estimular /potencializar certas funções hormonais do sistema endócrino humano e, finalmente, de possuir certas propriedades que de certa forma podiam ativar o campo energético do individuo.

Na vida como na morte a iluminação final (auto-iluminação) era e é uma constante fonte de busca do ser humano. Em oposição ao corpo físico tem o "corpo leve" que era chamado pelos antigos egípcios de "Ka" (veiculo da Essência/"Espírito" do indivíduo), que permanecia ativo na Vida após a morte.

E, o alimento de "Ka" era luz que gerava iluminação (luz magnética pelo efeito Meissner) através do "pó da projeção" outro atributo do ouro mono-atômico , que os artesãos /sacerdotes do Templo o preparavam a partir do ouro monoatômico. E, junto com esta expansão luminosa de origem magnética acontecia a expansão do campo energético do individuo, facilitando paralelamente expansão de sua consciência (iluminação) pela "transmutação" de sua ignorância tipicamente humana.

Os antigos povos Sírio-Fenícios chamavam este "reino" de iluminação, onde irradia a energia magnética além da energia eletromagnética - como o reino superior do Plano de Shar-On ou a Dimensão da Órbita da Luz - que atualmente é campo de estudo da física quântica através dos elementos monoatômicos orbitalmente rearranjando (ORME).


Continua

Um comentário:

COMANDO ASHTAR disse...

Muito boa a materia